7 dicas para escolher o revestimento que mais combina com sua cozinha

    Não sabe como definir qual o melhor revestimento para a sua cozinha? Não se preocupe: vamos te ajudar! Garantir a beleza e o conforto do espaço, assim como escolher o material mais adequado, é essencial para criar um ambiente prático e moderno. Para te auxiliar, preparamos uma lista com 7 dicas incríveis sobre o tema. Continue a leitura e saiba como conquistar a cozinha perfeita e que reflete a sua personalidade!

    1. Determine o estilo de decoração
    No momento de decidir qual o piso da cozinha, avalie como são os móveis que você já tem ou que deseja adquirir. Combinar o piso com a decoração é uma dica valiosa na hora de estabelecer a identidade do ambiente. Não se esqueça de pensar na interação entre todos os elementos que farão parte da cozinha.
    Determinar o estilo de decoração é algo muito pessoal. No entanto, sugerimos investimento em pisos sóbrios se os móveis já são destacados. Caso sejam mais clean, opte por revestimentos rebuscados. Isso contribui para equilibrar, pois garante personalidade sem que seja visualmente cansativo.
    2. Avalie a praticidade do revestimento
    Existem diversas alternativas de revestimento para a cozinha: porcelanatos, cerâmicas, ladrilho hidráulico e pedras naturais. Apesar dessa variedade, observe que o ideal é utilizar revestimentos menos porosos, a fim de facilitar a limpeza do local. Aposte para o chão em um material que não seja polido (provoca queda) e, para as paredes, opte por materiais mais lisos. Caso você queira um mais poroso, não precisa descartar essa possibilidade, mas proteja o piso com impermeabilizante. Todo e qualquer revestimento pode ser aplicado na cozinha, desde que utilizado de forma adequado.
    3. Fique por dentro das tendências do mercado
    Colocar no chão e nas paredes da cozinha o mesmo revestimento pode ser uma boa alternativa, porque amplia visualmente o espaço e é tendência no mercado. Para não deixar monótono, acrescente outros elementos na parede. Também há como fugir do branco tradicional, buscando materiais com diferentes texturas e de cores vibrantes.
    Pisos que imitam tijolos são outro modelo em ascensão. Os revestimentos cinzas, que se referem ao concreto e utilizados tanto no chão como na parede, são outra boa aposta.
    Você pode colocar adesivos no revestimento para deixar seu espaço mais criativo. Formas geométricas, com cores contrastando, dão vida e garantem a quebra da monotonia em locais mais uniformes.
    4. Pense na segurança
    Diariamente, há a constante presença de gordura, água e demais líquidos na cozinha. Por isso, escolha um piso que não seja muito escorregadio. Refletir acerca dessa questão é essencial para garantir segurança e bem-estar. Nesse sentido, investir em pisos antiderrapantes evita preocupações maiores no futuro. Idealmente, os revestimentos devem ser duráveis, porque a faxina adequada do espaço muitas vezes pode danificá-los devido à composição química dos produtos usados.
    5. A cor dos materiais é uma aliada
    Saber a cor mais apropriada dos materiais é uma grande vantagem para conferir o aspecto que você deseja ao ambiente. Os revestimentos mais escuros proporcionam elegância ao espaço e reduzem a luminosidade, o que exige cuidado se a cozinha é pequena; os mais claros transmitem uma imagem de limpeza.
    O branco e outras cores claras ampliam o aposento. Cores em alta são o cinza e os tons amadeirados: cores fáceis de combinar e que deixam o lar mais aconchegante. Já as cores mais vibrantes, há a opção do para trazer vivacidade e a violeta, considerada pela Pantone como a cor do ano.
    6. O chão também pode ser decorado
    Várias pessoas optam por decorar as paredes, deixando o piso mais sóbrio. Porém, não há nenhum problema em fazer uma decoração mais inusitada no chão. A iniciativa certamente chama atenção e garante elogios. Para acertar, invista em figuras geométricas ou estampas hidráulicas e coloridas. Determine uma paleta de cor para que a criatividade não seja exagerada. Desse jeito, você une novidade e bom gosto.
    7. Lembre-se da bancada
    Recomenda-se, para a bancada, material resistente e que aumente a durabilidade do objeto. Os porosos desgastam mais facilmente e aumentam o surgimento de manchas e a proliferação de fungos. Conforme for o estilo da decoração, diversos materiais podem ser mesclados, como mármore, granito e madeira.
    O mármore é mais resistente, durável e de fácil manutenção. É um revestimento clássico, garantindo uniformidade ao espaço. O granito é de preço mais acessível que o anterior e também garante durabilidade e cuidado prático. Decidir entre ambos depende do visual, pois a falta de homogeneidade do granito pode restringir seu uso.
    A madeira dá um clima de aconchego e um visual mais rústico. Precisa ser usada levando-se em conta suas limitações, já que o produto pode se danificar com a água e está sujeita ao maior acúmulo de resíduos.
    Listamos algumas dicas essenciais para você decidir qual o melhor revestimento. Planeje e pesquise, assim é possível achar uma solução que junte estilo, praticidade e segurança à sua cozinha!

    Av. Bento Gonçalves, 1414 - Partenon - Porto Alegre / RS - CEP 90650-000 - Fone: (51) 4061-0962
    Funcionamento: De segunda a sexta, das 8h30 às 19h e sábado, das 9h às 18h30
    Desenvolvido por Dableo Comunicação